Ir direto para menu de acessibilidade.
Brasil – Governo Federal | Acesso à informação
Início do conteúdo da página

Campanha de Combate ao Suicídio e Valorização da Vida no IFPA

Publicado: Segunda, 11 de Setembro de 2017, 16h22 | Última atualização em Segunda, 11 de Setembro de 2017, 16h24 | Acessos: 154

PROGRAMA DE COMBATE AO SUICÍDIO E VALORIZAÇÃO DA VIDA DO IFPA

CAMPANHA SETEMBRO AMARELO

De acordo com os dados do estudo Mapa da Violência 2017, a taxa de suicídio entre jovens de 15 a 29 anos aumentou quase 10% de 2002 a 2014 no Brasil: de 5,1 por 100 mil habitantes para 5,6. Não temos dados específicos no IFPA, mas um rápido levantamento indicou a ocorrência de alunos com ideação suicida, já detectada pelas equipes, em quase todos os campi.

O CVV (Centro de Valorização da Vida), o CFM (Conselho Federal de Medicina) e ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria) organizam desde 2014 o movimento Setembro Amarelo.

Setembro Amarelo é uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Mundialmente, o IASP – Associação Internacional para Prevenção do Suicídio estimula a divulgação da causa, vinculado ao dia 10 do mesmo mês no qual se comemora o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio.

FALAR É A MELHOR SOLUÇÃO

As razões podem ser bem diferentes, porém muito mais gente do que se imagina já teve uma intenção em comum. Segundo estudo realizado pela Unicamp, 17% dos brasileiros, em algum momento, pensaram seriamente em dar um fim à própria vida e, desses, 4,8% chegaram a elaborar um plano para isso. Na maioria das vezes, no entanto, é possível evitar que esses pensamentos suicidas virem realidade.

A primeira medida preventiva é a educação: é preciso deixar de ter medo e falar sobre o assunto, derrubar tabus e compartilhar informações ligadas ao tema. Como já ocorreu no passado, por exemplo, com doenças sexualmente transmissíveis, câncer e a AIDS, a prevenção tornou-se realmente bem-sucedida quando as pessoas passaram a conhecer melhor esses problemas. Saber quais as principais causas e as formas de ajudar pode ser o primeiro passo para reduzir as taxas de suicídio no Brasil onde atualmente, 32 pessoas por dia tiram a própria vida. Por isso é essencial deixar o preconceito de lado e buscar mais informações.

Segundo o CVV é consenso que FALAR É A MELHOR SOLUÇÃO. “Muitas mortes poderiam ser evitadas se a informação de que se pode pedir ajuda e dividir o que se sente com alguém fossem disseminadas. É isto que a campanha Setembro Amarelo quer. Participe! Vista amarelo, ajuda na iluminação de prédios, ruas, use o laço símbolo da campanha, converse com amigos, familiares e, se precisar, entre em contato conosco pelo cvv.org.br.”

Para mais informações sobre a Campanha Setembro Amarelo: Mês da Prevenção do Suicídio

Referências

CVV. Falando abertamente sobre suicídio. Disponível em http://www.setembroamarelo.org.br/participe/

PROEN/IFPA. Memorando Circular nº 026/2017.

registrado em:
Fim do conteúdo da página